sábado, 9 de outubro de 2010

Desencontros




“O amor é frágil e a gente vai rezando para que essa coisinha frágil
sobreviva a todos os infortúnios” Do filme – Última Música

“Conviver é tramar, trançar, largar, perder e nunca definitivamente entender o que – se fôssemos um pouco sábios – deveríamos fazer” Lya Luft – In Pensar é transgredir



Eis que chega um casal para ratificar seu intento em dissolver a sociedade conjugal. Feita a pergunta crucial estala-se o silêncio. O vazio os abraça. Eu mergulho naquele vazio, um vazio de almas densas. Os dispo e eles se deixam despir. Ficamos assim, os dois nus à minha frente, o vazio nos circunda, o silêncio paira no ar. Meus olhos perscruta-os de forma acolhedora. Sou coração e ouvidos. Não divisamos sons, mas os ouço. Fala sem falas. O homem ao ouvir a pergunta imediatamente baixa os olhos, sua boca tenta articular algo, sua voz não sai, quem sabe por estar embargada, quiçá quisesse gritar “Não”, e expressar que queria manter-se ligado àquela a quem Deus o havia predestinado, ou então, numa tentativa fracassada de interiorizar-se e ter certeza daquele malfadado passo. Era certo, o amor ainda permanecia ali. Alguma coisa ainda os unia, mas queriam se desvencilhar. Porventura houvesse algum peso. Ansiavam sentirem-se mais leves, não sabendo que todas as escolhas tinham seu preço. Necessitavam buscar soluções simplórias como se tudo fosse tão simples assim... E na verdade, não era nada fácil. Desatar laços nunca é fácil, principalmente quando se ama. Não queriam pensar em nada, e o nada volta à tona. No vazio também havia um mar e ambos afogavam-se nas ondas. Desejavam sentirem-se livres de tudo. Uma tal liberdade mesclada. Pra um, pouco tardia, para outro, inesperada. Foi ela que eclodiu sua voz no silêncio vazio de palavras. Verberou que era da vontade de ambos desvincularem-se, ele assentiu, mas soava falso. Era tudo falso naquele momento. Ela só não queria ouvir dele a palavra que tanto iria lhe machucar. É preferível falar primeiro o que não desejamos escutar, é muito menos doído. A quem tentavam enganar? Perderam-se no caminho... O amor despediu-se e o lenço não era branco, era cinzento.


Desejei mudar aquela situação, resolver todos os mal-entendidos, mas há coisas que nos escapam às mãos. E o vazio também ficou em mim... Mas eu também gosto de sentir o vazio, ele me inspira; há dias no vazio, um vazio preenchido de dias. No vazio o tempo para. Não se conta as horas, lá não existe relógio; No vazio existe um mar no qual necessitamos muitas vezes mergulhar; há também um deserto e no deserto sempre há oásis. No vazio de dias há chuva e sol, há também flores diversificadas, e, portanto, há também perfumes. Há aceitação, há superação. No vazio também encontro Deus e Ele me preenche de tudo. Preenche-me de existência. De Ser. Eu sou, eu nada sei, porque nada entendo. Às vezes busco entender, mas não compreendo, tento aceitar, às vezes aceito. Mas vivo, porque minha ânsia é viver. Tenho fome e os dias me alimentam.


Tantas vezes me perdi e também me encontrei. Eles hão de se encontrar. Sim, hão de se encontrar, bem como irão se perder tantas vezes. Porque a vida é deste modo, é feita de encontros e desencontros, e a gente segue à deriva, num barco à vela, içada pelo vento, ora tempestade, ora calmaria, entre erros e acertos, vivendo e aprendendo a viver...



“Em mim
Eu vejo o outro
E outro
E outro
Enfim dezenas
Trens passando
Vagões cheios de gente
Centenas

O outro
Que há em mim
É você
Você
E você

Assim como
Eu estou com você
Eu estou nele
Em nós
E só quando
Estamos em nós
Estamos em paz
Mesmo que estejamos a sós” (Leminski – In Caprichos & Relaxos)


Angela Reis

Bjo carinhoso no coração de todos =*



27 comentários:

Daniel Savio disse...

É triste quando se chega o fim, mas o que adianta se unirem quando o amor se foi, ou pior, quando só é motivo de briga e infelicidades?

E tendo a postura de dizer que nada sabe acaba se aprendendo ainda mais =P

Fique com Deus, menina Angela Reis.
Um abraço.

Pena disse...

Estimada e Simpática Amiga:
"...Desatar laços nunca é fácil, principalmente quando se ama. Não queriam pensar em nada, e o nada volta à tona. No vazio também havia um mar e ambos afogavam-se nas ondas. Desejavam sentirem-se livres de tudo. Uma tal liberdade mesclada. Pra um, pouco tardia, para outro, inesperada..."

Uma situação de ruptura conjugal só trás desencanto e adversidade.
Causa enormes problemas para todos. Para o sentimento e para o bem-estar e harmonia emocionais.
Bela narração.
Beijinhos amigos de pureza.
Com respeito enorme pela sua significação preciosa na Blogosfera.
Sempre a admirá-la e ao que concebe de ternura e encanto.

pena

MUITO OBRIGADO pela sua gentileza no meu blogue que adorei.
Bem-Haja, linda e perfeita amiga.
Uma visão da vida do seu sentir que não desejo a ninguém. Ninguém mesmo. Acredite?

Pedrasnuas disse...

O AMOR É FEITO DE DESCOBERTAS...UM DO OUTRO...E HÁ FEITIOS QUE PURA E SIMPLESMENTE NÃO SE ENCAIXAM...QUANDO AS PESSOAS SÃO DIFERENTES; SE UM É ARRUMADO,RESPONSÁVEL,ADULTO,COERENTE...E O OUTRO DESARRUMADO,IRREAPONSÁVEL,SEM REGRAS,INFANTIL,INCOERENTE...E SE DEPOIS NÃO SE ENTENDEM...O MELHOR É CADA UM SEGUIR O SEU CAMINHO...

EL NIÑO AGRADECE A MÃO ESTENDIDA...E ESTÁ PRONTO PARA PASSEAR DENTRO DO DOMINGO...MAS VAI QUERER UM GELADO...RSRS

BEIJO NO CORAÇÃO

Pena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela Reis (Luna Luz) disse...

Querido amigo Pena,

Não entendi sua colocação no último comentário. Acho que está havendo mal-entendidos. O comentário anterior não foi direcionado a você. Domingo gelado, foi no sentido de frio, chuvoso. É que deixei um comentário convidando-a para um passeio de domingo, nas nuvens, numa escada que dava para o infinito.

E qto ao vazio que referi-me apreciar. É que sou positiva demais para enxergar vazios. Porque em tudo vejo preenchimento. Em todos os momentos da nossa vida sempre tem algo de bom, há bençãos, é só saber olhar. No vazio há silêncio, e lá também nos encontramos e encontramos Deus.

Não se vá, gosto de sua presença no meu universo.

bjos no coração.

Ceci disse...

Querida amiga.

O silencio tbem me inspira, e no silêncio também há vazio, vazio preenchidos de dias como bem dizes. Entendo e compreendo exatamente o que quis explicitar. Como você também vejo o profundo.

Uma excelente narração. E eles poderiam estar juntos se soubessem lidar com todas as intempéries da vida. Mas quem sabe não haja o reencontro não é verdade?

bjo doce desse seu amiga que te admira!

Borboletas Azuis disse...

Perfeita a forma com que escreveu! "No vazio também encontro Deus e Ele me preenche de tudo. Preenche-me de existência. De Ser. Eu sou, eu nada sei, porque nada entendo. Às vezes busco entender, mas não compreendo, tento aceitar, às vezes aceito. Mas vivo, porque minha ânsia é viver. Tenho fome e os dias me alimentam".

Profundo! "Deus a preenche de tudo, preenche de existência. De Ser" Sim você é, e muito, muito especial! Deus te ilumine sempre!

Abraços desse seu amigo.

Borboletas Azuis disse...

Ah, adoro esse poema de Leminski e essa música é deliciosa. Combinou com tudo! =*

bjos

Ingrid Danielly disse...

Dindinha, luz da minha vida, estamos te esperando! bjosssss

Rabiscos disse...

"Eu mergulho naquele vazio, um vazio de almas densas. Os dispo e eles se deixam despir. Ficamos assim, os dois nus à minha frente, o vazio nos circunda, o silêncio paira no ar. Meus olhos perscruta-os de forma acolhedora. Sou coração e ouvidos. Não divisamos sons, mas os ouço. Fala sem falas".

Gostei das tuas linhas, da forma que escreveu. O amor ainda os unia mas eles não sabiam lidar com a situação. É isso o que ocorre muitas vezes conosco não é verdade? Como entender a alma do outro se tantas vezes nos perdemos na nossa. No vazio da nossa existência. E o amor é como flores no deserto, bem o vê.

Deus te abençõe, Angela!

Um abraço!

Chica disse...

Muito lindo , Luna! beijos, lindo feriado...beijos,chica

Mulher na Polícia disse...

Oi linda!

Tão triste casais se separando. E já ouvi de muita gente que a dor é quase insuportável... Também pudera. A gente compartilha muita coisa nossa com uma pessoa que quando ela vai embora leva coisa demais da gente com ela.

Triste.
Beijinho, linda!

PérolaViva disse...

Querida! Dava pra você escrever um romance...verdade!!! Como fortes intensa em suas palavras...

Beijos em seu coração também!!!

Pena disse...

Doce Amiga:
Tudo é doce aqui. Maravilhoso. Perfeito.
Senti algo esquisito que não entendi, desculpe.
Bem-Haja, pela sua explicação.
Vou retirar o comentário.
Beijinhos mil ao seu encanto.

pena

Desculpe.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Muitas vezes, separar-se é o que melhor há a fazer, para poder reencontrar-se. Belo, Ângela, de uma sensibilidade e compreensão do Amor admiráveis! Parabéns*********
Beijo para o seu dia, noite e Vida

A Solidão e o eterno desencanto do homem

Solidão,
Aqui estão as minhas credenciais,
À tua porta, venho batendo
Já faz algum tempo
Acho que passaremos juntos por temporais,
acho bom que tu e eu nos vamos conhecendo.


Cá estou
O que tenho são as minhas cicatrizes
Palavras sobre papel pautado
Faz ouvidos moucos ao que dizem
Tu me acharás
Em tudo o que eu não digo.


Já passou
Já deixei para trás o que denigra
A ilusão de que viver é (in) dolor
Que estranho que sejas tu
Quem me acompanhe, solidão
a mim, que nunca me soube bem
estar sozinho.


***



Espera-me!!!
ouve ele ao longe...


Trad. adap. e intervenção da Renata Cordeiro.

Boa semana.
Renata

Jota Sena disse...

Bom dia Ângela!

Em primeiro lugar,quero agradecer tua visita e comentários que lá deixasse... E quanto a este texto, ao ler senti um nó se instalar em minha garganta.Fico triste porque este relato infelizmente, já foi a historia de muitos casais. Para os casais que se encontram na situação deste teu relato,faltou para eles o eu relatei...Na ultima postagem.

Minha amiga Ângela, meus parabéns por este maravilhoso texto. Que serve para muitos refletirem bastante antes de tomarem esta decisão.

Desejo-lhe uma excelente semana junto aos teus.

Abraços e até +

Jota.

Everson Russo disse...

O fim é sempre tragico,,,dolorido e deixa marcas profundas....beijos de boa semana pra ti.

فاروق بن النيل disse...

Dear Angela
I'm very happy to visit you in your nice blog that's romantic and fantastic blog , i feal that you are alsow lovely and kindely woman ,thank's for you to remember me from long time agoe . Farouk Nile's Son

Eliana f.v. - Li Andorinha - disse...

Angela querida Amiga, que bom te encontrar no meu jardim, tua presença exala suavidade e carinho!
Grata pela visita e energia em luz que me deixa
Fico feliz que gostou da homenagem...a querida
Madalena é um encanto de Escritora e pessoa,
O Livro dela é tudo isso que falei e muito mais!
Recomendo a leitura....

beijinhos de bem querer e ternura da Li

Eliana f.v. - Li Andorinha - disse...

Beleza de texto Angela querida!
Teu vazio é repleto de inspirações vibrantes!
Suave mas intensa vai preenchendo a vida de movimentos sem temer os sentimentos!

Finalizando belamente com a poesia de Leminsk
deu um toque especial!

Parabéns minha Amiga!

Beijinhos com carinho infinito da Li

ANRAFERA disse...

Mi mas sincera felicitación por éste tierno e interesante blog. Bonita narración, así como la imagen que expones. Aprovecho para agradecerte tu visita a mi rincón de Diseño Gráfico y seguirlo. Es todo un placer. Un cordial saludo.
Ramón -España-

Pena disse...

Linda Amiga:
Sabe, que é linda, não sabe?
Deixei esta mensagem no blogue de um amigo. É com gosto e encanto que o repito relacionado CONSIGO:
MUITO OBRIGADO.
Parabéns pelo Humanismo existente em si num Mundo gigantesco do bem em que acredito.
Parabéns pela sua amizade enorme e pronta.
Parabéns pelos extraordinários TEXTOS MARAVILHOSOS que faz e encantam.
Parabéns pelo Ser Humano gigantesco que é e me deixa mudo.
Parabéns pela pessoa genial que é.
Fico-lhe grato. Imensamente grato.
Estou triste, mas deixe lá há-de passar com a existência e pela vida que orientam a Cidadania que possuo ou julgo possuir.
Abraço amigo ao seu talento.
Com admiração constante

pena

Desculpe, o incómodo.
Bem-Haja, AMIGA de excelência.
É brilhante em tudo o que faz.
OBRIGADO sensibilizado!

Angela Reis (Luna Luz) disse...

Doce amigo Pena,

Emocionei-me com o carinho das palavras. Muito me lisongeia ouvi-las (sim, as ouço numa brisa suave) de um poeta admirável, de extrema beleza e sensibilidade. Que consegue traduzir em palavras com maestria o que lhe vai n'alma. E não há do que desculpar-se. Equívocos acontecem. Portanto, não se entristeça, sorria, é um homem de inúmeras virtudes, logo se vê.

Flores pra v =)

.............{♥}*{♥}...........
........{♥}*{♥}*{♥}*{♥}........
...*{♥}*{♥}*{♥}*{♥}*{♥}*{♥}*...
......{♥}*{♥}*{♥}*{♥}*{♥}.....
........*;;;{♥}*{♥};;;*........
.........*\.\.{♥}././*.........
......._.\.\.\.|./././._......
..../......\.\.Y././.....\....
....(........=(..)=......)....
.....\___./.(.(\.____/.....
..........[..\.).).).........

bjos

SAM disse...

Querida amiga,


seus textos não contém apenas beleza estética, mas a beleza da sensibilidade nas questões que abordam. Realmente as pessoas procuram uma solução simplista ao optarem por desatarem laços esquecendo-se da profundidade dos mesmos e dos muitos nós que deram no decorrer de uma relação. Agem como suicidas , com a diferença que terão a chance de uma continuação nos encontros e desencontros no aprendizado da vida.

Neste fim de semana estávamos eu e meu marido a caminho de um bar que freqüentamos no sul de Minas quando encontramos um amigo, mais jovem, que seguia em direção oposta e que ao nos ver, resolveu mudar seu curso separando-se dos seus amigos, para nos acompanhar. Depois de algum tempo ele recebeu um sms no celular e nos mostrou. Era de sua ex- esposa . Neste dia completariam 18 anos de casados caso ele não tivesse decidido separar-se ( estava escrito no sms )... Senti que ele não mudou seu curso com os amigos apenas para acompanhar um casal amigo ...Algo mais profundo e complexo o levou a isso...Um maravilhoso texto, amiga. Obrigada.


Carinhoso beijo

A.S. disse...

Luna...

Nas tuas palavras me perco. Nelas me afundo e naufrago... com prazer!

Beijos!
AL

Vanuza Pantaleão disse...

Angela, minha querida, gosto do modo como nos colocas as questões mais cruciais e existencialistas da vida. Nada é fácil!
Jorge Aragão dando aquele show de Mestre. Maravilha!
Teus espaços, quantos pensares e mensagens...
Beijos, amiga do coração!!!

orvalho do ceu disse...

Oi,querida Luna
Com muita correria, há 15 dias fora, viajando pra cá e pra lá, chego cheia de saudade dos amigos... Como está vc, amiga? Tomara que muito bem!
O amor é terra infinita... nunca temos a noção da dimensão do seu alcance em nosso ser...
Abraços fraternais com meu carinho.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails